sábado, 26 de julho de 2008

LEITOR INDIGNADO RESPONDE

O leitor Luiz Alberto envia um e-mail indignado com o que viu na televisão: "Assistindo ao programa do pastor Silas Malafaia, fiquei desapontado ao vê-lo insuflando seus seguidores a se colocar contra VEJA, por ela ter publicado um artigo que seria contra os conceitos de sua crença. Ele deu o endereço do correio eletrônico de VEJA para que todos se manifestassem contra o artigo ‘A fé dos homofóbicos’, publicado na revista. Disse o pastor: ‘Escrevam todos para VEJA, que é inimiga dos evangélicos, expressando a nossa indignação’".
Malafaia, segundo diz o leitor, referia-se à coluna de André Petry, publicada na edição de 2 de julho, em que o colunista e correspondente de VEJA em Nova York dizia: "Os evangélicos estão anunciando o apocalipse caso o Senado faça o que a Câmara já fez: aprovar lei punindo a homofobia com prisão".
Um total de 1 452 leitores atenderam ao chamado de Malafaia e escreveram a VEJA, embora nem todos protestando contra o artigo. Em meio a uma enxurrada de mensagens agressivas, muitas eram de evangélicos que apóiam o projeto e outras de evangélicos que, mesmo sendo contra o projeto, trataram o assunto de forma sóbria e razoável, como é o caso de Monica da Silva Santos, que escreveu: "De maneira nenhuma odiamos ou desprezamos os homossexuais, pois a Bíblia revela que o maior mandamento é amar ao próximo como a nós mesmos. Respeitamos esse segmento, só não concordamos com suas práticas".
O pastor Malafaia conseguiu seu objetivo, mas montado num engano. VEJA não é contra os evangélicos e já o ouviu em reportagens sobre temas religiosos. Os colunistas de VEJA têm liberdade para opinar e seus artigos não refletem necessariamente o pensamento da revista. Por seu lado, os leitores, evangélicos ou não, têm todo o direito de escrever para expressar seu ponto de vista, mesmo sem o incentivo do pastor.

Um comentário:

bridakaloo disse...

É Edú...isto é um exemplo classico, da massa sendo comandada...infelizmente as pessoas n questionam n se informam, seguem como cordeirinhos as ordens dadas por aqueles que as comandam.beijossss